Somos uma profecia

Nas Novas Fundações somos chamados a uma consagração de vida, ou seja, Deus convoca e seu apelo abrange todas as dimensões do consagrado: corpo, alma e espírito, desta forma, nada no consagrado pode ser contraditório. Jesus disse: “um reino dividido contra si mesmo, não poderá se manter”. (Mc 3,24). Um consagrado que não está em constante processo de conversão e que não se mantém em castidade, pobreza e obediência, não será reconhecido como tal diante de Deus. “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não pregamos nós em vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os demônios e fizemos muitos milagres? E, no entanto, eu lhes direi: Nunca vos conheci. Retirai-vos de mim, operários maus!” (Mt 7,22-23). Portanto: Fama, dons, reconhecimentos eclesiásticos, e tudo mais… Não bastam, é diante de Deus que por fim iremos prestar contas de nossa conduta como consagrados. “Nenhuma criatura lhe é invisível. Tudo é nu e descoberto aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas.” (Hb 4,13).

Chamados a participar da missão de Cristo

“Depois disso, designou o Senhor ainda setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir.” (Lc 10,1).

A primeira vocação de um autêntico discípulo de Jesus é estar com o Mestre, acompanhá-lo aprender dele e imitá-lo, por consequência, Ele nos envia a evangelizar e para expulsar demônios. Aquele que nos chamou nos deu honra de ministrar sua Palavra, de sermos embaixadores de Cristo (II Cor, 5,20) e recebemos a unção inigualável do Espírito Santo. A mesma graça dada aos primeiros discípulos é ainda hoje distribuída na Igreja, e são dadas a nós, Novas Fundações por excelência. Sabemos disso pelos frutos. “Pelos seus frutos os conhecereis”. (Mt 7,16).

Chamado as participar do destino de Cristo

“Jesus disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu devo beber? Sim, disseram-lhe. De fato, bebereis meu cálice.”(Mt 2,23-24a).

Quem está com o Mestre Jesus, está com o sagrado, e recebe um chamado particular para instaurar com Ele o reino, e viver a experiência da salvação. De alguma forma o consagrado também participa do destino de Cristo, é um crucificado para o mundo, de outra forma não será um autêntico consagrado. Hoje, Deus chama as Novas Fundações para ser um a profecia na Igreja, vivendo em comunidade. Mas não nos enganemos, sem santidade, verdade, castidade, obediência e pobreza não passaremos de um esboço, como uma maquete abandonada por um sonhador que não levou ao cabo sua obra.

O Senhor não nos deixa só, Ele envia constantemente e fortemente seu Espírito Santo, nos impulsiona a evangelizar com os sentimentos de Cristo, através de nós, Deus derrama sobra à humanidade a esperança na vida eterna. O Pai nos dá a mesma missão de Jesus através da morte do ‘velho homem’ por amor a Jesus. Nosso principal foco de amor nesta terra é amar aquele que Deus ama, e Deus ama o homem.