O Primado é de Deus

A presença de um formador pessoal no processo de formação nas Novas Fundações é essencial, todos nós, independente do tempo de formação e conversão precisamos de um olho exterior, pois, é muito fácil nos perdemos no caminho; muitos interpretam mal a Palavra de Deus, pensam estar escutando e obedecendo a Deus, mas na verdade estão escutando as próprias concupiscências e pior ao próprio demônio.

“Digo-vos, pois, se vossa justiça não for maior que a dos escribas e fariseus…” (Mt 5,20)

É comum em nossas comunidades encontrarmos irmãos que se sentem injustiçados, mais solicitados e exigidos do que os outros, muitas vezes isto se dá ao fato de que nosso olho de justiça está desequilibrado, quantas vezes arrastamos uma história pessoal cheia de injustiça, desamor e rejeições.

O sentimento de injustiça geralmente  não corresponde à realidade, mas, está enraizado em traumas de um passado desequilibrado e ainda não redimido; nesta hora mais uma vez entra a ajuda adequada do formador para ajudar o vocacionado a enxergar o bem que Deus põe em sua vida, seguramente muito maior do que na vida de outros.

O formador pessoal auxilia o equilíbrio do todo: o eu a sensibilidade e o corpo

O objetivo principal da formação pessoal nas Novas Fundações é que Deus seja o primeiro na vida do vocacionado. É essencial o primado de Deus, para que ele tenha condições de completar seu caminho vocacional e consagrar verdadeiramente sua vida ao Senhor. As batalhas espirituais e humanas estão dentro e precisam vir à luz, queremos ser divinizados, mas carregamos a natureza humana que deve ser trabalhada, evangelizada e submetida a Deus através do carisma, assim, será possível atingir esta divinização.

Como vencer esta batalha?

Perdendo, ou ganhando em Deus. Todos os dias enfrentamos confrontos, contrariedades, angústias e medos. Nosso querer está em constante confronto com o querer do outro; quem é este outro? É a regra, o formador, o fundador, os irmãos, o povo de Deus, o apostolado, a missão, os horários, etc. Nestes dias de batalha não conseguimos enxergar Deus agindo, precisamos que alguém intervenha e nos mostre, ore por nós, nos apoie, nos exorte e nos proteja do mal que mora dentro de nossa própria casa interior.