No monte Deus se revela

“Transfiguração”: um mistério luminoso, confortador.

Qual é o seu significado?

A Transfiguração é uma revelação da pessoa de Jesus, da sua profunda realidade. Com efeito, as testemunhas oculares de tal acontecimento, ou seja, os três Apóstolos, foram envolvidos por uma nuvem, também ela luminosa — que na Bíblia anuncia sempre a presença de Deus — e ouviram uma voz que dizia: “Eis o meu Filho muito amado, em quem pus todo o meu enlevo; escutai-O!” (Mt 17, 5). Mediante este acontecimento, os discípulos são preparados para o mistério pascal de Jesus: superar a terrível prova da paixão e compreender bem o acontecimento luminoso da ressurreição.

Subir o monte para receber as revelações divinas

A narração fala de Moisés e Elias, que apareceram e conversaram com Jesus. Efetivamente, este episódio está relacionado com outras duas revelações divinas:

No Sinai. Moisés tinha subido ao monte Sinai, e ali tivera a revelação de Deus. Pedira para ver a sua glória, mas Deus respondera-lhe que não o teria visto face a face, mas só por detrás (cf. Ex 33, 18-23). Além disso, recordemos que no monte Sinai Moisés recebeu também a revelação da vontade de Deus: os dez Mandamentos.

No Horeb, a montanha de Deus, Elias teve uma revelação de Deus: uma manifestação mais íntima, não com uma tempestade, com um tremor de terra ou com o fogo, mas com uma brisa ligeira (cf. 1 Rs 19, 11-13). Além disso, ainda sobre o monte, Elias recebeu de Deus a revelação divina de uma missão a cumprir.

Diversamente do que aconteceu nestes dois episódios, na Transfiguração não é Jesus que recebe a revelação de Deus, mas é precisamente nele que Deus se revela e que revela o seu rosto aos Apóstolos. Portanto, quem quer conhecer Deus, deve contemplar o rosto de Jesus, o seu rosto transfigurado: Jesus é a revelação perfeita da santidade e da misericórdia do Pai.

Jesus não recebe a revelação daquilo que deverá cumprir: já o conhece; são sobretudo os Apóstolos que ouvem, na nuvem, a voz de Deus que comanda: “Escutai-o!”. A vontade de Deus revela-se plenamente na pessoa de Jesus. Quem quer viver segundo a vontade de Deus, deve seguir Jesus, ouvi-lo, aceitar as suas palavras e, com a ajuda do Espírito Santo, aprofundá-las. Este é o primeiro convite que desejo dirigir-vos, caros amigos, com grande afeto: crescei no conhecimento e no amor a Cristo, quer como indivíduos, quer como comunidade paroquial, encontrai-O na Eucaristia, na escuta da sua palavra, na oração e na caridade.

Fonte: Parte da Homilia do Papa Emérito Bento XVI por ocasião da Santa Missa e Rito de Dedicação da Nova Paróquia Romana de São Corbiniano. Domingo, 20 de Março de 2011.