A escuta obrigatória da Palavra

“Ouve, ó Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor.” (Dt 6,4).

Desde o Antigo Testamento o Senhor pede que seus filhos o escutem, somente através da escuta o homem poderá discernir a vontade do Senhor que fala. É preciso escutá-lo no interior aquietado, nos acontecimentos, através das pessoas e através das autoridades constituídas por Deus.

Em uma consagração de vida a escuta é obrigatória: “Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei.” (Mt11,28). O Senhor quer atrair a cada um dos seus para aliviar, curar, libertar e transformar a história pessoal, as dores, a fadiga, o fracasso… Esta graça somente acontecerá quando a pessoa estiver caminhado com Ele e na escuta do que Ele está falando.

O que é colaborar com a graça?

Ajudar a graça, primeiro é estar disposto. Você está disposto a ser diferente do que é? A realizar aquilo que precisa fazer? A permanecer até o fim, seja qual for o fim… e com amor? Deus nos chama a assumir as consequências do chamado, do carisma, da página do evangelho que assumimos. Paremos de ser vítimas, é preciso assumir a maturidade da vocação e seguir adiante, assumindo todas as consequências do sim a cada dia.

Esteja disposto. Segunda atitude de quem colabora com a graça vinda de Deus é: buscar o querer particular de Deus a meu respeito a cada dia. Seja no grupo de oração ou no serviço de limpeza, nas atualizações do site ou na cozinha fazendo o almoço, seja em viagem de missão ou limpando o cercado do cachorro. Deus está onde eu devo estar. A cada dia, naquilo que o Senhor tem para cada um, a resposta deve ser: estou disposto.

Estar disposto exige levantar cedo todos os dias, assumir a consagração todos os dias, como? Com as atitudes, com a presença física, psíquica e espiritual. Como sabemos que alguém está disposto a permanecer a amar, a perdoar, a corrigir seus defeitos e imperfeições? Se suas atitudes confirmam este desejo.