Ensinos

Evangelho de domingo: Sê purificado

Nestes domingos, o evangelista São Marcos ofereceu à nossa reflexão uma sequência de várias curas milagrosas. Hoje apresenta-nos uma muito singular, a de um leproso curado (cf. Mc 1, 40-45), que se aproximou de Jesus e, de joelhos, lhe suplicou: “Se queres, tens o poder de purificar-me”. Movido de compaixão, estendeu a mão, tocou-o e disse-lhe: “Eu quero, sê purificado”. Verificou-se imediatamente a cura daquele homem, ao qual Jesus pediu que não contasse o que aconteceu, e que se apresentasse aos sacerdotes para oferecer o sacrifício prescrito pela lei moisaica. Mas aquele leproso curado, não conseguiu guardar o segredo e proclamou a todos o que tinha acontecido, de modo que narra o evangelista os doentes acorriam de todas as partes em grande número à procura de Jesus, obrigando-o a permanecer fora das cidades para não ser assediado pelo povo. (mais…)

Published: 09/02/2018

Ano Nacional do Laicato

No dia 26 de novembro de 2017, domingo de Cristo Rei, teve início o Ano Nacional do Laicato (do Leigo), promovido pela CNBB. Podemos iniciar nossa reflexão nos perguntando: quem é o Leigo?

Se buscarmos a definição da palavra Leigo, encontramos sua origem nas línguas grega – laïkós – e latina – laicus -, palavras que significam: “pessoas que não possuem conhecimento aprofundado sobre determinada área”. No Cristianismo, porém, conforme o documento Pós Sinodal Christifideles Laici os leigos são todos os batizados que não pertencem ao Sacramento da Ordem, ou a vida Religiosa e, com toda a Igreja, são chamados à Santidade, ordenando todas as realidades que vivem para Deus. Pelo sacramento do Batismo nos é conferida a autoridade de Filhos de Deus, templos do Espírito Santo, unidos por Cristo ao Pai em uma só fé, um só Senhor. Como suas testemunhas, somos enviados a pregar o Evangelho a todas as criaturas, individualmente e em associações de fiéis, como sal na terra e luz no mundo. (mais…)

Published: 08/02/2018

Eis a questão!

Um historiador grego conta que o rei Dâmocles certo dia quis fazer um súdito que invejava sua condição experimentar como vive um rei. Convidou-o à sua mesa e serviu a ele um farto almoço. A vida na corte parecia ao homem sempre mais invejável. Mas, a certo ponto, o rei convidou-o a olhar para cima. Que viu o servo? Uma espada pendia sobre sua cabeça, com a ponta para baixo, presa a um fio de crina de cavalo! De repente, ele empalideceu, o alimento ficou preso em sua garganta e começou a tremer. Dâmocles queria dizer que assim vivem os reis: com uma espada, noite e dia, pendendo sobre suas cabeças. (mais…)

Published: 06/02/2018