Ensinos

A prática do Jejum

“Jejuou durante quarenta dias e quarenta noites e, por fim, teve fome” (Mt 4, 1-2)

No início da Quaresma, que constitui um caminho de treino espiritual mais intenso, a Liturgia propõe-nos três práticas penitenciais muito queridas à tradição bíblica e cristã – a oração, a esmola, o jejum – a fim de nos predispormos para celebrar melhor a Páscoa e deste modo fazer experiência do poder de Deus que, como ouviremos na Vigília Pascal, “derrota o mal, lava as culpas, restitui a inocência aos pecadores, a alegria aos aflitos. Dissipa o ódio, domina a insensibilidade dos poderosos, promove a concórdia e a paz” (Hino pascal). (mais…)

Published: 19/02/2018

Evangelho de Domingo: As tentações de Jesus e a conversão para o Reino dos Céus

Estamos no Tempo litúrgico da Quaresma, quarenta dias que nos preparam para a celebração da Santa Páscoa; é um tempo de compromisso particular no nosso caminho espiritual. O número quarenta aparece várias vezes na Sagrada Escritura. (mais…)

Published: 16/02/2018

Por que motivo Jesus foi condenado à morte?

A primeira estação da Via-sacra nos convida a meditar sobre a condenação de Jesus a morte. O Evangelho narra: “Quando viram Jesus, os sumos sacerdotes e os guardas começaram a gritar: “Crucifica-o! Crucifica-o!” Pilatos respondeu: “Levai-o vós mesmos para o crucificar, pois eu não encontro nele crime algum”. Os judeus responderam: “Nós temos uma Lei, e, segundo essa Lei, ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus”… Por causa disto, Pilatos procurava soltar Jesus. Mas os judeus gritavam: “Se soltas este homem, não és amigo de César. Todo aquele que se faz rei, declara-se contra César”… Então Pilatos entregou Jesus para ser crucificado, e eles o levaram”. (João 19,6-7.12.16). (mais…)

Published: 16/02/2018