Destaques



Um mergulho para vida nova!

O início da vida pública de Jesus é o seu batismo por João, no rio Jordão. João pregava “um batismo de penitência, em ordem à remissão dos pecados” (Lc 3, 3). Uma multidão de pecadores, publicanos e soldados, fariseus e saduceus e prostitutas vinha t…

Leia mais

Evangelho de Domingo: O Reino de Deus é antes de tudo dom do Senhor.

O Evangelho de hoje propõe-nos duas breves parábolas de Jesus: a da semente que cresce sozinha e a do grão de mostarda (cf. Mc 4, 26–34). Através de imagens tiradas do mundo da agricultura, o Senhor apresenta o mistério da Palavra e do Reino de Deus,…

Leia mais

A Parábola da Reconciliação

O que nesta parábola sobressai mais é o acolhimento festivo e amoroso do pai ao filho que regressa: imagem da misericórdia de Deus sempre pronto a perdoar. Assentemos desde já nisto: a reconciliação é principalmente um dom do Pai celeste…

Leia mais

Ser um novo Cristo

Jesus veio para revelar e manifestar o amor do Pai, assim, o Senhor por sua vinda, gerou um povo novo capaz de ouvir Sua voz. Quem consagra sua vida a Deus, é chamado a continuar a missão de Jesus e a tornar-se um novo Cristo…

Leia mais

Junho, mês de tantas riquezas espirituais

Foi-me difícil escolher a direção destas poucas linhas tendo em vista as numerosas vidas santas que são comemoradas durante este mês. Decidi-me por São Pedro e São Paulo…

Leia mais

Agenda

Eventos

Hover Image

23 de junho

Tarde de Oração

Hover Image

30/jun a 02/julho

Tríduo de Adoração

Hover Image

20 a 22/julho

Retiro Homens de Fogo

Últimos Posts

Um mergulho para vida nova!

O início da vida pública de Jesus é o seu batismo por João, no rio Jordão. João pregava “um batismo de penitência, em ordem à remissão dos pecados” (Lc 3, 3). Uma multidão de pecadores, publicanos e soldados, fariseus e saduceus e prostitutas vinha ter com ele, para que os batizasse. “Então aparece Jesus”. O Batista hesita, Jesus insiste: e recebe o batismo. Então o Espírito Santo, sob a forma de pomba, desce sobre Jesus e uma voz do céu proclama: “Este é o meu Filho muito amado” (Mt 3,13-17). Tal foi à manifestação (“epifania”) de Jesus como Messias de Israel e Filho de Deus. (mais…)

Published: 18/06/2018

O Reino de Deus é antes de tudo dom do Senhor.

O Evangelho de hoje propõe-nos duas breves parábolas de Jesus: a da semente que cresce sozinha e a do grão de mostarda (cf. Mc 4, 26–34). Através de imagens tiradas do mundo da agricultura, o Senhor apresenta o mistério da Palavra e do Reino de Deus, indicando as razões da nossa esperança e do nosso compromisso.

“O reino de Deus é como alguém que espalha a semente na terra. Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ela não sabe como isso acontece”. (mais…)

Published: 15/06/2018

A Parábola da Reconciliação

Ao iniciar esta Exortação Apostólica, vem-me à mente aquela página extraordinária de São Lucas, que já procurei ilustrar num Documento precedente. Refiro-me à parábola do filho pródigo. (Lc 15,11-32).

Do irmão que se tinha perdido…

“Um homem tinha dois filhos. O mais novo disse ao Pai: ‘Pai, dá-me a parte da herança que me compete'”, conta Jesus ao apresentar as dramáticas vicissitudes daquele jovem: a aventurosa partida da casa paterna, a dissipação de todos os seus bens numa vida dissoluta e vazia, os dias tenebrosos da distância e da fome e, pior ainda, da dignidade perdida, da humilhação e da vergonha; e, por fim, a nostalgia da própria casa, a coragem de regressar e o acolhimento do pai. Este, certamente, não tinha esquecido o filho; ao contrário, conservara intatos o afeto e a estima para com ele. E assim, esperara-o sempre; e agora abraça-o, enquanto inicia a grande festa do regresso “daquele que estava morto e voltou à vida, se tinha perdido e foi encontrado”. (mais…)

Published: 14/06/2018